No Dia das Mães de 2017, mais de 14 bilhões de reais serão injetados na economia nacional, sendo que metade das pessoas que vão gastar menos pretende economizar dinheiro e fazendo pagamento à vista. Do total dos entrevistados, 73% dos brasileiros garantem que vão comprar o presente do dia das mães.

O Dia das Mães é a 2ª data mais importante para o comércio do Brasil e os dados citados acima foram divulgadas pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) em todas as capitais nacionais.

Porém, apesar do índice de pessoas que vão às compras ser alto, a maior parte não vai aumentar os gastos comprado ao ano passado, com a finalidade de manter o orçamento financeiro pessoal livre de dívidas. Assim, apenas 10% disse que tem a intenção de desembolar a mais no presente.

Conforme a estimativa do SPC Brasil e da CNDL, mais de 109 milhões de brasileiros devem presentar alguém no dia das mães.

“Há alguns sinais ainda incipientes de que o varejo deve iniciar uma trajetória lenta de recuperação a partir deste semestre. O dia das mães, como data mais importante atrás do Natal, vai servir como um termômetro para confirmar ou não a expectativa. De modo geral, a pesquisa demonstra que o brasileiro está cauteloso, mas ainda disposto a não deixar a data passar em branco”, diz Honório Pinheiro, presidente da CNDL.

Economizar é preciso

A necessidade de economizar dinheiro é o principal motivo mencionado por aqueles entrevistados que pretendem gastar menos no Dia das Mães, que foi citado por 46% dos entrevistados. Além disso, dificuldades financeiras, cenário instável e aumento da inflação, além do próprio endividamento, são motivos os outros principais motivos.

Já para a minoria dos entrevistados, que disseram que vão aumentar os gastos, o desejo é comprar um melhor produto ou a justificativa é dada pelo próprio aumento dos produtos. Outra parte diz que vão gastar mais porque tiveram melhoria na renda mensal.

“O consumidor precisa fazer com que o presente caiba no orçamento. Antes de sair para as compras é essencial que ele analise suas contas e seus gastos básicos e defina com clareza o quanto pode gastar”, afirmou a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti.

“Para evitar que uma data comemorativa leve o consumidor ao descontrole das finanças e acabe virando motivo de tristeza, ele precisa ser um consumidor planejado. A pesquisa de preços é uma grande aliada nesses momentos e será realizada por 75% dos compradores neste ano, pelo que apontou o nosso estudo”, continua.

Leia Também:

Forma de Pagamento

O pagamento à vista será o meio mais utilizado pelos consumidores, sendo que a firmação foi feita por 65% dos entrevistados, sendo que desse total 58% o fará em dinheiro e 6% no cartão de débito.

Depois, o cartão de crédito, que será usado por 23% dos entrevistados, sendo em parcela única, mas a maioria será em várias parcelas. Entre essas pessoas que vão dividir as compras, o mais afirmado é o pagamento dividido em 4 vezes.

Somando todos os gastos do dia das mães, os entrevistados disseram que vão ter um gasto médio de 127 reais. Na classe C, esse valor cai para 112 reais. No entanto, 66% das pessoas da Classe C afirmam que vão comprar um único presente.

Os Produtos Mais Procurados

Em 2017, os produtos mais procurados serão as roupas (26%), os perfumes (20%), os calçados (11%), os cosméticos (8%) e as flores ou chocolates (7%).

E os Shoppings Centers serão os locais de compras de maior destaque, sendo preferencia de ¼ dos entrevistados. Já as lojas de rua vão representar 1/5 de todos os lugares, ficando na frente das lojas de departamentos, shopping populares e revendedores de cosméticos.

No entanto, 24% disse não saber onde comprar.

Os entrevistados disseram que vão presentear as mães (71%), esposas (16%), sogras (11%), filhas (6%) e as avós (6%).

“Compras de última hora quase sempre estouram o orçamento, pois na pressa de garantir o produto antes das festividades, acaba não sobrando tempo para pesquisar preços e analisar o orçamento pessoal. Ir às compras com calma e disposição incentiva compras mais inteligentes”, explica o educador financeiro José Vignoli.

Reprodução: Google

7 Orientações para Economizar Dinheiro no Dia das Mães 2017

Reinaldo Domingos é presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin) e listou algumas dicas para economizar dinheiro na hora de comprar o presente do dia das mães.

“Qual filho não tem desejo de presentear a mãe com o que há de melhor? Isso é muito bom, contudo, se não houve planejamento e poupança antecipada, evite colocar a sua saúde financeira em risco. Se este for o seu caso, procure comprar algo mais acessível, de valor afetivo e comece a poupar para realizar um dos sonhos dela no próximo ano”.

Confira as orientações do especialista!

1 – Conheça os Sonhos dela: Não adianta gastar dinheiro com algo que a mãe não queira ou não esteja precisando. O ideal é conversar com ela e procurar saber além de seus desejos de consumo, quais são os sonhos que deseja conquistar. Assim, você poderá presenteá-la com algo que ela realmente valorize.

2 – Dê o primeiro passo: Caso não possa presentear a mãe com aquilo que ela mais deseja, porque não juntar uma quanti para que ela complete com o valor e realize no futuro? Essa atitude pode reavivar a sua esperança em viajar, comprar um carro ou uma casa, especialmente por ter sido uma iniciativa de seus filhos.

3 – Conheça o seu Orçamento: Olhe para a sua situação financeira. Caso tenha se planejado com antecedência e poupado dinheiro, o valorize ao comprar e negociar preços. Caso não tenha poupado, a orientação é investir em um presente simbólico, com valor emocional, que remete ao sonho, e começar a poupar para o próximo dia das mães.

4 – Una os Irmãos: Se não é filho único, que tal reunir os irmãos? Somando recursos vocês podem comprar algo mais significativo, quem sabe até realizar um dos sonhos dela, sem gastar tanto individualmente. A mãe pode ficar mais feliz dessa forma do que se receber dois ou mais presentes sem muito significado.

5 – Pesquise os Preços: Escolhido o presente, não compre na primeira oportunidade. Valorize o seu dinheiro, faça pesquisas em pelo menos 3 lojas diferentes, tantos físicas quanto online. Os preços variam muito e o valor que você economizar pode poupar para a realização do sonho seguinte, seu ou de sua mãe.

6 – Negocie o Pagamento: Na hora de pagar, muitas pessoas têm vergonha de negociar, acham que está “pedindo”. Contudo, saiba que na grande maioria dos preços praticados no mercado há “gordura”, ou seja, valor que pode ser eliminado ao conceder descontos aos consumidores. Essa é uma prática comum de mercado e que pode te ajudar muito a economizar.

https://youtu.be/vres9v16Od8

7 – Evite Parcelar: Compras parceladas são dívidas feitas hoje para serem pagas no futuro. Neste dia das mães, evite contrair uma nova dívida. Caso precisa parcelar, analise qual valor caberá confortavelmente em seu orçamento nos próximos meses, evitando o risco de não conseguir pagar e entrar na inadimplência.

Com informações do jornalnh e acordacidade