Os limites, as garantias, as proteções, o valor máximo para investir… Tudo isso gira em torno de uma dúvida maior dos investidores brasileiros: qual o risco no Tesouro Direto ao se investir dinheiro?

  • Afinal, até quantos reais estamos protegidos ao aplicar no Tesouro Direto?
  • Existem outros investimentos financeiros mais seguros do que ele?

É disso que vamos falar no conteúdo de hoje – tudo sobre o Tesouro, especialmente o risco!

Tudo foi baseado em uma dúvida de uma internauta, que perguntou:

“Se o Tesouro Direto tem limite para investir e se há valores que são garantidos, como na Poupança, que tem o FGC – Fundo Garantidor de Crédito”.

Isso se parte de alguns conceitos incorretos ou duvidosos que são passados no mercado financeiro e por isso é que essa leitura é tão importante para você.

É importante colocar essa dúvida tão comum para esclarecer todos esses conceitos.

Então, vamos por partes!

O Tesouro Direto tem algum valor limite para investir?

Sim! Tem limite.

Um limite mínimo e um máximo para investir no Tesouro Direto.

As pessoas não sabem exatamente qual é esse limite máximo.

Sendo assim, o mínimo é o equivalente a 0,1 vezes o valor de um título, ou seja, 10% do título.

No momento atual aqui, os títulos do Tesouro Direto mais baratos foi na casa dos 300 reais.

Isso quer dizer que a partir de 30 reais, você consegue investir no Tesouro Direto.

Mas, existe um máximo para investir no Tesouro também?

O limite máximo por mês, por CPF, no Tesouro Direto… Qual é?

Estamos combinando todas as operações com deferentes títulos, tá bom?

Então, chegamos ao valor de 1 milhão de reais.

Logo, quem quer investir mais de 1 milhão de reais vai ter que procurar alternativas de investimentos.

Que não seja o Tesouro Direto – porque nele é só 1 milhão de reais por mês, tá?

Mesmo assim, se você for pesquisar o histórico no site do Tesouro Direto, pouquíssimas operações foram feitas em um montante de 500 mil e 1 milhão de reais – desde o lançamento do programa Tesouro Direto.

Assim sendo, o grande investidor, aquele cara que tem muita grana para investir, comumente, não investe no Tesouro Direto.

Pelo menos não em tanta quantidade de títulos.

A caderneta da poupança garante os 250 mil reais?

Mais ou menos.

Porque tudo acontece quando você investe na caderneta de poupança do banco privado.

Sendo que esses bancos também têm outros investimentos além da poupança, como os CDB’s, as LCAs, as letras financeiras e tudo mais que é medidas por esses bancos.

O fato é que todas estão cobertas pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC) e em um limite até 250 mil reais por CPF naquele conglomerado financeiro.

Isto é: se um conglomerado financeiro (que pode ter 2 e 3 bancos ligados numa mesma companhia) sofre intervenção ou quebram – o que acontece?

E você tem dinheiro aplicado nele, o seu dinheiro vai voltar para você em um processo de recuperação de garantia – isso se não passar do limite de 250 mil reais.

Se você é casado com outra pessoa e tem 2 contas correntes, com dois CPF – aí sim você pode dobrar esse valor.

Quando se fala da poupança em bancos públicos isso muda de figura, tá?

Porque bancos públicos, como o Banco do Brasil e a Caixa Econômica, não tem essa garantia.

Não a garantia do Fundo Garantidor de Crédito, mas do Governo Federal.

Então, o governo garante um valor superior a 250 mil reais.

Isso não significa que o seu dinheiro tem que estar na poupança de um banco público porque a poupança é um investimento menos eficiente do que outros produtos de renda fixa oferecidos pelos bancos de varejo – até pelos próprios bancos públicos.

Então, pensar que ter dinheiro na poupança é mais garantido do que nos bancos públicos, como Tesouro Direto, é um grande erro.

Isso quer dizer que se você tem mais 250 mil reais para investir, o ideal que você procure CDB’s mais rentáveis do que a poupança.

Nos bancos privados, nos bancos públicos, nos bancos digitais…

Você vai perceber que tem uma infinidade de produtos que trazem uma rentabilidade muito superior à da poupança.

Na prática, você sempre tem uma proteção de 250 mil reais!

Ponto Importante: teto para 1 milhão de reais?

Há um tempo, saiu uma diretriz do Banco Central dizendo que haveria um passo a ver um teto de 1 milhão de reais por CPF de proteção do Fundo Garantidor de Crédito.

Muitas pessoas ficaram felizes da vida porque acreditaram que o limite garantidor de crédito passaria 250 mil reais para 1 milhão.

Só que não é isso, não!

O que aconteceu foi que o limite continua sendo 250 mil reais.

Mas, se por um acaso numa calamidade pública financeira, você tem 250 mil reais em mais do que quatro instituições financeiras e essas quatro instituições sofre intervenção e o total que você tem ali, supera um milhão de reais, você não vai receber mais do que um milhão de reais do Fundo Garantidor de Crédito.

Entendeu?

O seu máximo, em todos os bancos, vai ser de 1 milhão de reais.

O resto vai continuar sendo igual ao que você já sabe – garantia de 250 mil reais por banco e CPF.

Risco no Tesouro Direto: há valor máximo a ser recomendado?

Não há um limite…

Existe um limite de operação mensal.

Você pode comprar até um milhão de reais por CPF no Tesouro Direto.

Você pode ter mais do que esse volume ao longo da sua história de relacionamento do Tesouro direto e a cobertura à garantia à proteção integral.

Quem garante a liquidez, o retorno do seu dinheiro no Tesouro Direto é o Tesouro Nacional do Brasil.

Que é uma instituição que é tem todos os argumentos possíveis para se dizer que é extremamente sólida.

Não há um histórico de calote, não há uma intenção de calote.

Se os números da economia começar a mostrar que o Governo Federal está se dirigindo para um caminho de inadimplência de calote, provavelmente muitos investidores deixarão de comprar títulos públicos.

E o governo vai continuar financiando sua dívida até para conseguir títulos públicos.

Então, vai tentar seduzir os investidores com taxas mais altas e um sinal que antecede e muito.

Em um eventual calote, o que acontecerá é a elevação desproporcional dos juros da economia.

E não é o que estamos vivendo na realidade brasileira.

Então, tranquilidade para quem investe no Tesouro Direto porque vai continuar tendo os compromissos honrados pelo Tesouro Nacional – com toda certeza por muito tempo ainda.

Risco no Tesouro Direto

Como o valor é apurado no Tesouro Direto?

Na verdade, o saldo que você tem no Tesouro Direto, é o valor que você investiu lá e mais atualizações desse valor.

Seria equivalente aos a ser resgatado na data atual.

Então existe sim uma atualização a valor de mercado do seu saldo na carteira.

E isso acontece se você vê no site do Tesouro Direto ou no site da corretora que intermediou a sua negociação.

Enquanto os juros da economia continuam baixos, a economia continua sólida, o investidor pode confiar sim nos investimentos segurados na economia que são os títulos públicos.

Da redação